AV. ASSIS BRASIL, 8787, SARANDI, PORTO ALEGRE-RS | CENTRAL DE ATENDIMENTO 0800 51 8555 

Você está aqui

relações internacionais

 
Singapura é um território de 750 km², 5,5 milhões de pessoas e a terceira maior renda per capita do mundo – US$ 84 mil no conceito Purchase Power Parity. Conhecido pela facilidade de fazer negócios, está localizado em uma área estratégica da Ásia, próxima a China, Malásia e Indonésia. “Tudo ocorre na Ásia perto de Singapura”, comenta o embaixador do Brasil no país, Flávio Soares Damico, que assume o cargo em 28 de abril, e esteve em visita ao presidente da FIERGS, Heitor José Müller.
 
A Nicarágua pretende reforçar as relações comerciais diretas com o Rio Grande do Sul e, para isso, a embaixadora do país, Lorena Martínez, esteve,  nesta quinta-feira, na FIERGS.
O consulado dos Estados Unidos deverá iniciar suas operações na Capital gaúcha, no início de 2017. A sede terá aproximadamente 50 funcionários, dos quais 25 norte-americanos, e vai oferecer a emissão de vistos, além de fomentar parcerias entre as indústrias dos dois países. As informações foram apresentadas nesta quarta-feira, durante uma visita do cônsul dos Estados Unidos para o Rio Grande do Sul, John Jacobs, ao presidente da FIERGS, Heitor José Müller, realizada na sede da entidade. “Abrir um consulado em Porto Alegre é uma aposta no Brasil.
 
Em 2017, ao ano em que completa cinco séculos da reforma protestante, a Federação das Indústrias do Rio Grande do Sul (FIERGS) vai sediar o Encontro Econômico Brasil-Alemanha. Os dois países se revezam na organização do evento. O anúncio foi feito durante a reunião-almoço da Câmara de Comércio e Indústria Brasil-Alemanha, realizada nesta terça-feira na sede da federação, em Porto Alegre.
 
O embaixador do Azerbaijão no Brasil, Elnur Sultanov, realizou sua primeira visita oficial ao Rio Grande do Sul. “Temos interesse em conhecer de forma mais profunda a economia gaúcha e aproximar o Estado e Azerbaijão na busca de parcerias”, comentou Sultanov. Ele foi recebido pelo diretor do CIERGS, Aderbal Lima, nesta quarta-feira, na FIERGS. A nação está conseguindo diversificar sua economia, e assim reduzir a dependência do segmento de petróleo e gás – 70% do PIB nacional é formado pela economia não petrolífera hoje.
 
Das 300 empresas brasileiras com negócios em Cuba, 26% delas são do Rio Grande do Sul. Como forma de reconhecimento à importância comercial do Estado para aquele país, a embaixadora cubana no Brasil, Marilena Ruiz Capote, visitou a Federação das Indústrias do Rio Grande do Sul, em 29 de outubro. Recebida pelo presidente da FIERGS, Heitor José Müller, ela convidou industriais gaúchos para a Feira Internacional de Havana, em novembro de 2016.
 
Uma comitiva de 14 representantes da Etiópia esteve na FIERGS nesta terça-feira, em sua primeira missão a um país da América Latina. Entre os setores que mais oferecem oportunidades estão o de infraestrutura, da construção civil e do agronegócio – que ainda é muito pouco mecanizado.
 
O fortalecimento das relações econômicas entre Nigéria e o Rio Grande do Sul foram o foco da visita do embaixador do país africano no Brasil, Adamu Azimeyeh Emozozo, nesta quarta-feira, na sede da FIERGS. Segundo o diplomata, sua nação tem muito em comum com o Estado, considerado forte no agronegócio – um dos maiores interesses é no arroz.
 
O governo japonês dispõe de um orçamento de US$ 81 bilhões para investimentos em infraestrutura em outros países, com previsão de aumento para US$ 244 bilhões até o ano de 2020. E o Brasil é um dos parceiros que a nação asiática busca para a concretização de projetos.
 
O painel Cooperação Empresarial e Oportunidades de Investimentos encerrou o primeiro dia da 18ª Reunião Conjunta do Comitê de Cooperação Econômica Brasil-Japão nesta segunda-feira. Foram tratados temas como os setores de tecnologia da informação, a atual relação comercial entre os dois países e a importância de estimular as exportações nacionais.