AV. ASSIS BRASIL, 8787, SARANDI, PORTO ALEGRE-RS | CENTRAL DE ATENDIMENTO 0800 51 8555 

Você está aqui

relações internacionais

 
Investimentos e parcerias em energia renovável, infraestrutura, transporte, áreas médicas e gás natural são considerados fundamentais para incrementar a relação comercial e melhorar o ambiente de negócios entre brasileiros e japoneses.
 
A 18ª reunião conjunta do Comitê de Cooperação Econômica Brasil-Japão CNI-Keidanren ocorrerá nos dias 31 de agosto e 1º de setembro, na sede da Federação das Indústrias do Rio Grande do Sul (FIERGS), em Porto Alegre (av. Assis Brasil, 8787 - Bairro Sarandi).

Oferecer informações estratégicas e atuais aos industriais do Rio Grande do Sul foi o objetivo da palestra Brasil e Estados Unidos: Cooperação Internacional Regulatória, realizada nesta segunda-feira, na sede da FIERGS. Entre os temas abordados estiveram o processo legal naquele país e a relação econômica com o Brasil. A iniciativa foi do Conselho de Relações Internacionais e Comércio Exterior da Federação e do Consulado Geral dos Estados Unidos da América em São Paulo.

Oito milhões de habitantes, crescimento de 12% do PIB nos últimos três anos e uma renda per capita de US$ 37 mil. As características são de Israel, que apesar de ter um território com área semelhante ao do Sergipe – menor Estado brasileiro, é um dos maiores países quando o assunto é inovação.
 
Para conhecer o potencial da indústria do Rio Grande do Sul, o embaixador da Alemanha, Dirk Brengelmann, esteve nesta quinta-feira na FIERGS, onde foi recebido pelo presidente da entidade, Heitor José Müller, e também participou de uma reunião com industriais gaúchos. “Estamos importando e exportando menos produtos industrializados para a Alemanha. Precisamos buscar alternativas e formas de incrementar essa relação comercial.
 
Líder na produção mundial de cobre, com uma taxa de desemprego de 6,6% e uma dívida pública de menos de 10% do PIB, o Chile foi o 11º país do mundo a receber mais investimentos estrangeiros em 2014. Com o objetivo de apresentar os atrativos desta nação sul-americana a empresários gaúchos, o embaixador chileno no Brasil, Jaime Gazmuri Mujica, e representantes do governo da presidente Michelle Bachelet participaram, nesta terça-feira (14), na sede da FIERGS, do seminário Oportunidades de Negócios e Investimentos com o Chile.
 
O presidente da Federação das Indústrias do Rio Grande do Sul (FIERGS), Heitor José Müller, considera positivo o resultado da missão brasileira, liderada pela presidenta Dilma Rousseff, aos Estados Unidos, realizada esta semana. Alguns anúncios feitos por ela e pelo presidente Barack Obama, em Washington, na terça-feira (30), trazem consequências diretas à indústria do País.
 
A embaixadora da Romênia, Diana Anca Radu, e a cônsul honorária do país em Porto Alegre, Ingrid Cioba, estiveram na FIERGS para promover o início de uma aproximação entre a nação europeia e o Estado. Elas foram recebidas pelo presidente da FIERGS, Heitor José Müller. “Hoje, a Romênia adquire, principalmente, soja e carne de frango do Rio Grande do Sul, mas queremos ampliar essa relação comercial”, afirmou Diana.
 
A representante destacou a área de defesa e segurança como um setor de oportunidades de negócios com o Estado.
 
O embaixador do Haiti no Brasil, Madsen Cherubi, foi recebido na sede da FIERGS pelo vice-presidente da entidade Cezar Müller, nesta segunda-feira (27). O representante haitiano destacou que entre os principais setores com oportunidades para investimentos estão têxtil, turismo e  infraestrutura – principalmente por conta do terremoto que atingiu o território em 2010. Ele informou que o país conta com um Código de Investimentos aberto a empresas estrangeiras. “Oferecemos isenção de imposto durante os 15 primeiros anos da implantação.
As oportunidades na área de defesa e segurança no Reino Unido foram tratadas pelo primeiro-secretário para Assuntos Políticos da Embaixada Britânica, Andrew Ford, nessa terça-feira, na sede da FIERGS.